quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Trajetória dos Azulejos Portugueses


É muito interessante a trajetória do azulejo. Antes um elemento decorativo nobre e caro, hoje é uma peça primordial para higienização, impermeabilização e decoração.
Eles voltaram com um ar contemporâneo, mas com a beleza do passado.



O Azulejo, peça de cerâmica vitrificada e/ou esmaltada usada para revestir paredes. Os Árabes utilizam os azulejos desde o século IX, no Ocidente, as primeiras tentativas foram em meados do século XV.
 
 







Foi empregado preferencialmente na decoração de fachadas e interiores, para quebrar a monotonia das pedras e tijolos dos palácios, templos religiosos e residências, através da rica composição de cores e desenhos. 

 

 O Azulejo logo se difundiu em Portugal, no século XV. Por ser um produto caro, eram utilizados somente em palácios, residências nobres e da alta burguesia. Inicialmente empregados nos interiores, sendo o seu uso exterior mais restrito às cúpulas das igrejas, torres e pináculos.
Aos poucos, os espaços intermediários entre interior e exterior (loggias, alpendres, pátios, hall e claustros) – vão sendo decorados com os azulejos, tornando-se uma característica arquitetônica portuguesa. 






  Hoje temos opções de azulejos inspirados neste estilo português, que são um charme. 
Eu amei. 

 









 ___________________________________________________________________________________________

Veja postagens relacionadas:

 ___________________________________________________________________________________________






Tags
Azulejos antigos, azulejos portugueses, Azulejo mudéjar, revestimento, azulejo, ladrilho, azulejo português, historia do azulejo, história do azulejo, azuleijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa página no facebook!

Curtiu? Compartilhe